Controle seu dinheiro através da organização

Publicado por Ariel Engster em

Computadores e celulares facilitaram muitas atividades na nossa vida. Com as finanças não é diferente. Neles, temos aplicativos e planilhas que permitem ver todas as rendas e gastos que se tem. E isso é bastante importante: visualizar o movimento que o dinheiro faz para saber como cuidar dele.

Essa pode parecer uma tarefa para momentos difíceis, mas não é só isso. O cuidado com o dinheiro é uma tarefa cotidiana. E o primeiro passo é registrar tudo na planilha ou aplicativo que você for usar. Tudo mesmo, até os menores gastos devem aparecer por lá – é o momento em que vemos o quanto despesas supérfluas pesam no orçamento.

O segredo, enfim, está mais em como se gasta o dinheiro do que quanto se ganha. Mas, para começar, devemos registrar todas as receitas, conhecer o dinheiro que entra, e depois as despesas. Destas, primeiro colocamos as fixas, como internet e aluguel, e então uma média das variáveis. Aqui, devemos fazer uma pergunta um tanto dolorosa, mas necessária: meu estilo de vida condiz com minha renda? Só assim será possível planejar as próximas ações e definir o que é essencial e o que não é.

Não existe, é claro, uma fórmula mágica que sirva para todos. Cada caso pede uma solução diferente. No entanto, algumas regras são gerais, como, por exemplo, envolver a família na sua organização. Não há como se estruturar sozinho, principalmente quando há dependentes. E isso não tem idade para começar: desde cedo as crianças podem aprender a lidar com dinheiro.

Tenho tudo registrado, e agora?

Problemas com dinheiro não afetam só o bolso. Uma pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostrou que quase 70% das pessoas se sentem mais ansiosas por causa das dívidas e mais da metade se sente envergonhada. Por isso, o primeiro objetivo da organização das finanças deve ser saná-las. Visualizando o fluxo de seu dinheiro, pelos aplicativos e planilhas, é possível saber o quanto pode ser destinado ao pagamento dos seus débitos e quanto tempo isso vai levar. O descontrole financeiro, afinal, é um grande amigo das dívidas.

Para os especialistas, deve-se começar pagando os maiores débitos, que cobram mais juros, e depois passar para os menores. Uma ferramenta bastante útil é a Calculadora do Cidadão, do Banco Central, que auxilia em cálculos de situações financeiras cotidianas. Estipular um limite de gastos mensal e pagar sempre a fatura total do cartão de crédito também são boas dicas.

Mas se o saldo já for positivo, o momento é de garantir sua segurança. Como explicamos na semana passada, deve-se iniciar com a reserva de emergência, aquele recurso que ficará guardado para momentos de necessidade. Uma pesquisa do Centro de Estudos em Finanças da Fundação Getulio Vargas (FGVcef) e da Toluna mostrou, por exemplo, que 42% das pessoas encontraram no resgate do seu dinheiro o sustento durante a pandemia. Na Ubuntu, você encontra o plano de liquidez, voltado especialmente para esses casos.

Reserva pronta, é hora de fazer o seu dinheiro gerar mais dinheiro. Na Ubuntu, você tem opções de planos mensais, semestrais e anuais, que você pode conhecer melhor aqui. Quer saber mais sobre os planos e descobrir qual se encaixa mais no seu perfil ou saber mais sobre organização financeira? Entre em contato com a equipe da Ubuntu, nossos especialistas estão prontos para orientá-lo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 11 =