Cachorro Caramelo NFT lança a 2ª coleção

Publicado por daniela mainardi em

Cachorro Caramelo NTF

A coleção Cachorro Caramelo NFT começou a ser produzida em julho de 2021 e em janeiro deste ano iniciou suas vendas. Assim, já foram vendidos 1270 NTFs e a equipe se prepara para a sua internacionalização. Segundo o Coin Times, a primeira fase da coleção era composta por NTFs onde os cachorros foram inspirados na cultura brasileira e divididos por categorias. Assim, tinham cães vestidos de Lampião, jogadores de futebol, marinheiro, entre outros. Além disso, nessa primeira fase o Cachorro Caramelo NFT vendia apenas para brasileiros e ajudava ONGs nacionais. Já nesta segunda fase, a coleção chamada de Caramelo Club terá uma expansão pra o exterior. O projeto está em processo de expansão e estreitará com um contrato dentro da rede Ethereum, assim como as famsoas NFTs Bored Ape e CrypoPunks.

Bitcoin e a Guerra da Ucrânia

O Bitcoin está ajudando a população ucraniana a contornar alguns problemas trazidos pela guerra, além de ser uma ótima ferramenta para receber doações do mundo todo. Assim, segundo o Live Coins, apesar de o governo ucraniano conseguir fazer o pagamento da sua dívida nacional, os problemas estão mesmo no dia a dia da população que ainda segue no país. Afinal, o sistema bancário está prejudicado desde o início dos bombardeios e o dinheiro impresso se tornou escasso. Além disso, muitos locais estavam sem internet, mas a situação foi contornada pela Starlink de Elon Musk. Com todos esses problemas, o Bitcoin, sendo legalizado no país, se mostra como uma ferramenta, alternativa financeira em tempos de guerra.

Dominância do Bitcoin aumenta mesmo na queda

O domínio do Bitcoin subiu para o nível mais alto desde outubro de 2021, acima dos 47%, segundo o Cripto Fácil. O fato interessante é que a maior cripto vem aumentando a sua participação no mercado justamente no período de quedas. Contudo, isso acontece, segundo analistas, pois o Bitcoin é visto como uma aposta mais segura do que outras criptos. Além disso, outra hipótese, é que o colapso da cripto Terra tenha ajudado a aumentar a participação de mercado do Bitcoin.


Você já nos acompanha nas redes sociais? Siga a Ubuntu Finanças no Facebook, Instagram e Linkedin e fique por dentro das novidades.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =